Universitários são presos com drogas sintéticas no Cariri durante ação da Polícia Civil - Portal de Notícias CE

 


Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria


TV Portal

 

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Universitários são presos com drogas sintéticas no Cariri durante ação da Polícia Civil

 


Dois universitários, estudantes de medicina e psicologia, foram capturados em flagrante durante uma ação realizada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio do Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas (NCTD) da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte. 

A ofensiva policial foi realizada na noite dessa segunda-feira (23), na cidade de Mauriti, na Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19) do Estado. Com eles, a Polícia Civil apreendeu 750 comprimidos de ectasy e 25 selos de LSD. A quantidade representa a maior apreensão de droga sintética na região do Cariri este ano.

O acusado do sexo masculino , 20 anos, é estudante de medicina no Paraguai, e a do sexo feminino (22),  é estudante de psicologia, ambos sem antecedentes criminais, foram capturados após receberam a droga na cidade de Conceição, na Paraíba, e retornarem para o Ceará. 

A dupla foi abordada na rodovia CE 384, na zona rural de Mauriti, próximo à divisa com a Paraíba, quando trafegavam em uma motocicleta. Com eles, a Polícia Civil localizou toda a droga que estava guardada em uma caixa, além de aparelhos celulares.

As investigações policiais apontam que a droga é oriunda da capital paraibana e que foi transportada até o município de Conceição, onde a dupla recebeu os ilícitos, e posteriormente seria distribuída pelo Cariri cearense. Após a prisão, a dupla foi encaminhada para a sede da delegacia em Juazeiro do Norte, onde foi atuada em flagrante por tráfico de drogas. 

A Polícia Civil mantém as investigações no sentido de localizar outros partícipes da ação criminosa.

Denúncias

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com os trabalhos na região repassando informações que auxiliem as equipes policiais. As denúncias pode sem feitas para o número (88) 99861-6987, que é o WhatsApp do Núcleo, por onde podem ser realizadas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos.


Fonte: SSPDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2

 


Páginas