Gerações de mulheres fazem uso da Caderneta Agroecológica em Sobral - Portal de Notícias CE

Portal de Notícias CE

www.portaldenoticiasce.com.br

 



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


Web Rádio Portal de Notícias CE

TV Portal

 

sexta-feira, 4 de setembro de 2020

Gerações de mulheres fazem uso da Caderneta Agroecológica em Sobral

 Imagem: Cetra

São muitas veredas sertões adentro que nos levam a conhecer às mulheres que estão colorindo os mapas da sociobiodiversidade do Semiárido com cores, saberes e sabores e usando as Cadernetas Agroecológicas para fortalecer tudo isso. Uma dessas mulheres é a Aristídia Maria Siqueira do Nascimento, “Tídia”, 36 anos. Ela vive com o esposo e as quatro filhas na Comunidade Riacho do Gabriel, no município de Sobral-CE. Agricultora experimentadora e feirante da Feira Agroecológica e Solidária de Aracatiaçu e compõe a Rede de Feiras Agroecológicas e Solidárias do Território de Sobral.

“Eu não tinha o costume de anotar as coisas, não tinha importância. E agora, estou anotando na Caderneta (Agroecológica), tudo direitinho. Cada coisa que pego dali (quintal) para o consumo, doar, vender. Agora faço tudo com minha filha, a Raquel. Pra mim é muito importante isso”, avalia dona Tídia. Tídia e sua família além de receberem a assessoria técnica contínua também foram contempladas com plano de investimento do Projeto Paulo Freire na atividade de aves caipiras. O aviário é associado à tecnologia social de Sistema de reúso de água cinza para irrigação de canteiros.

A comunidade Riacho do Gabriel têm 40 famílias beneficiárias do Projeto Paulo Freire, todas com Assessoria Técnica Contínua. São 25 famílias contempladas com atividades produtivas de criação de caprinos (3 famílias) e ovinos em apriscos (22 famílias), associados a viveiros rústicos para produção de plantas forrageiras, e os aviários para criação de aves caipira (15 famílias) integrados ao sistema de reúso de águas cinzas. Nestas ações produtivas estão sendo investidos mais de R$ 200.000,00.

Ainda em Sobral, duas mulheres arretadas, mãe e filha, utilizam a caderneta para se fortalecerem enquanto mulheres e protagonistas da sua história. Rosa Maria Duarte, 43 anos, vive com o marido, um filho e a filha Raquel Luís Duarte, 19 anos. Rosa é sócia da associação comunitária da comunidade Bom Jesus/Jurema, distrito de Taperuaba, Sobral-CE. A jovem Raquel acompanha e participa dos processos de produção e comercialização, assim como no preenchimento da caderneta e nas atividades da Rede de Feiras. Todos na família contribuem com a produção e comercialização, são agricultoras experimentadoras e feirantes na Feira agroecológica e Solidária do distrito de Taperuaba.

A jovem Raquel relata o que tem observado e aprendido dos momentos de produção e preenchimento na caderneta agroecológica junto à sua mãe. “Os produtos do trabalho da minha mãe ficaram mais visíveis. Não que não sejam vistos, mas quando a gente escreve ali (caderneta agroecológica) tudo que ela fez, é mais fácil de visualizar e reconhecer o trabalho dela. E com a caderneta, sinto que motiva mais ela a produzir, a trabalhar”, destaca a jovem Raquel.

A família de Rosa e Raquel tem plano de investimento voltado para a criação de suínos, associado com biodigestor (Tecnologia Social). Além disso, possuem uma barragem subterrânea construída anteriormente através de outros projetos e em uso atualmente. A comunidade tem 21 famílias beneficiárias do Projeto Paulo Freire com Assessoria Técnica Contínua e Planos de Investimento nas atividades de quintais agroecológicos integrado com criação de suínos (6 famílias) e ovinos (15 famílias). Nestas ações produtivas estão sendo investimentos mais de R$ 100.000,00. As duas comunidades são assessoradas pelo Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (Cetra).

Fonte: SDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas