Eleições 2020 - Incertezas e possibilidades no cenário político de Pedra Branca - Portal de Notícias CE

Portal de Notícias CE

www.portaldenoticiasce.com.br

 



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


Web Rádio Portal de Notícias CE

TV Portal

 

sábado, 15 de agosto de 2020

Eleições 2020 - Incertezas e possibilidades no cenário político de Pedra Branca


A exatos três meses das eleições municipais, Pedra Branca ainda amarga uma série de incertezas no tocante às candidaturas para o executivo municipal. 

Não há, claro, ausência de candidatos, pelo contrário, vários grupos já anunciaram as suas candidaturas, a exemplo do PDT e o PT que se uniram em torno da pre- candidatura do Padre Antônio Menezes,  o Progressistas já conta com a pré-candidatura de Dra. Daniela Cavalcante, filha do ex-prefeito Chico Ernesto, ainda sem vice definido, o que confere certa indefinição as pretensões do grupo. 

O atual prefeito Junior do Gilberto, do Solidariedade, foi o primeiro a anunciar sua pré-candidatura, mas, também, ainda não apresentou nome para vice. Além disso paira sobre seus ombros os ônus de estar à frente da administração em um momento crucial da vida político-administra e sanitária do País, especialmente no Município.

Embora ainda não tenha sido anunciado oficialmente, especula-se que o ex-prefeito Antônio Góis , PSD, deva anunciar sua pré-candidatura nos próximos dias. O vice seria do mesmo grupo, tendo-se a informação de que o cotado seria o empresário Davi Melo, irmão do ex-vereador Dr. Cícero Melo. 

Diante de todas essas situações há ainda muitas incertezas decorrente do fato que há grupos que embora não tenham anunciado pretensão de disputar o executivo, a exemplo do MDB, comandado pelo ex-prefeito Pedro Paraibano e por seu filho vereador Jeová, estes grupo, deverão endossar as fileiras de outros grupos. 

Nas mesmas condições do MDB está o PSB, comandado atualmente pelo grupo da ex-vereadora Elisangela Cavalcante, que entre outros apresenta como pré-candidato o esposo desta, Sávio Prudente, ou Sávio da Elisangela. 

Ainda se encontra sem destino definido o PC DO B, comandado por Miguel Bezerra, que incialmente está com o grupo do atual prefeito. 

O Cidadania, que tem a frente o Prof. Max Maciel, e que  encabeça o movimento de mudanças, ainda que sem muitos pré-candidatos, mas com um grupo forte e coeso, afina-se com a base do ex-prefeito Góis. 

Os grupos ditos menores, acabam sendo decisivos na formação de blocos ditos maiores, já que fortalecem as bases. 

Parte do eleitorado ainda espera por alianças significativas, e ao que parece essa possibilidade não é de todo improvável, fala-se que pode haver o lançamento de um nome de consenso que pudesse reunir grupos e propiciar uma aliança que represente uma esperança de mudanças nos rumos de administração do município, hoje, ainda deixando muito a desejar.

Tudo indica que o novo nome seja do médico Dr. Carlos Torquato, que tem muito serviço prestado ao município e que além de ser respeitado profissionalmente, é bastante querido como pessoa e reconhecido como exímio gestor, já tendo militado na política de Parambu, como Vice Prefeito e assumido como Prefeito, sendo conhecido como pessoa de coração humilde e generoso. 

Ainda comenta -se do lançamento da filha de Dr. Carlos, a arquiteta Lívia Torquato, um sopro de renovação em meio a esse cenário carente de novidade e juventude inovadora, com respaldo acadêmico e conhecimento das mudanças nos conceitos de administração moderna, avançada e ajustada as tendências atualizadas.

Fala-se que o lançamento de um nome que envolva a família de Dr. Carlos, possível por conciliar grupos em que ele tem respeito e consideração recíprocas, além da aceitação popular.

Em meio a tanta incertezas, resta pedir que o eleitorado saiba escolher o melhor para reger os rumos de Pedra Branca, e que venha promover mudanças na direção pública, de interesse de todos os PEDRABRANQUENSES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas