Governo do Ceará anuncia tempo integral em mais 46 escolas de Ensino Médio - Portal de Notícias CE

 


Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria


TV Portal

 


quarta-feira, 30 de junho de 2021

Governo do Ceará anuncia tempo integral em mais 46 escolas de Ensino Médio



 

Jornada prolongada será realidade em 50% da rede estadual apta a este formato

Para beneficiar mais estudantes cearenses, o governador Camilo Santana anunciou, na tarde desta quarta-feira (30), a ampliação da oferta de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs). A partir de agosto, a jornada prolongada será realidade em mais 46 escolas da rede estadual, localizadas em 37 municípios. Também estiveram presentes no anúncio, transmitido via redes sociais, a vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, e a secretária da Educação, Eliana Estrela.

Ao cumprimentar estudantes, profissionais da educação e gestores municipais que acompanhavam a transmissão, Camilo Santana enfatizou que a expansão é o alcance de uma meta histórica. “Com essas 46 novas escolas, vamos ultrapassar 50% das nossas escolas aptas a serem de tempo integral. O dia de hoje é simbólico para nós do Governo Estado e da Secretaria da Educação”, comemorou.

Com a ampliação, o Ceará chega a 324 unidades de ensino em tempo integral. Deste total, 201 são EEMTIs e 123 são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs). Para funcionar em tempo integral, as 46 escolas vão receber investimento de quase R$ 80 milhões em infraestrutura e equipamentos.

O modelo de EEMTIs faz parte de uma política iniciada pelo Governo do Ceará em 2016, por meio da Seduc, que implantou tempo integral em 26 escolas estaduais de ensino regular. Nos últimos anos, a iniciativa se consolidou como uma estratégia para garantir educação de qualidade e para todos, com foco no protagonismo estudantil. Em 2021, já são 107 municípios com EEMTIs, beneficiando mais de 57 mil alunos.

A vice-governadora destacou a importância desse projeto educacional para oportunizar um futuro melhor para os jovens cearenses. “Além desse esforço que todos os professores, equipes e gestores têm para melhorar a aprendizagem, nós também temos o compromisso de enriquecer o currículo, trabalhando o socioemocional e outras aprendizagens importantes para a juventude. Este é um momento de uma janela do desenvolvimento. Se as coisas acontecem bem aí, a gente tem muito mais chance de ter essa juventude com projetos de vida que se realizem da melhor maneira possível. Isso é importante para as famílias deles e para a sociedade. Ganhamos todos nós”, disse Izolda, agradecendo a parceria da comunidade escolar e dos gestores municipais.

A oferta do ensino integral começa a partir da 1ª série do Ensino Médio e a expansão ocorre gradualmente para as próximas séries. Cada escola oferta uma jornada de sete a nove horas, garantindo até três refeições diárias. O currículo é composto por disciplinas da base comum a todos e disciplinas escolhidas pelos alunos.

Segundo a titular da Seduc, esse tempo maior dentro da escola tem sido fundamental para fortalecer o vínculo entre alunos e professores, além de ampliar as oportunidades de aprendizagem. “Eles passam o dia todo e, nesse dia todo, eles desenvolvem as competências cognitivas e socioemocionais também, que é um importante fator para a nossa juventude. Nós estamos trabalhando isso desde a primeira infância. Na escola de tempo integral, é bem mais forte. Os alunos têm a oportunidade de escolher, também, seu projeto de vida, com uma eletiva ou duas, que são disciplinas que eles escolhem entre empreendedorismo, informática, dança, música e línguas. Ou seja, aquilo que ele acha que realmente acha que desenvolve suas habilidades”, detalhou Eliana Estrela.

Ao fim da live, o governador reforçou outras iniciativas desenvolvidas para garantir acesso à educação no Ceará, como a entrega de chips de internet e tablets para os estudantes e notebooks para professores da rede pública estadual.

Novas EEMTIs

De acordo com a Seduc, as 46 EEMTIs iniciarão a oferta da jornada prolongada com a matrícula de 7.743 alunos na 1ª série do Ensino Médio. O atendimento será ampliado gradualmente.

Acopiara: EEM Maria Leal Teixeira
Aracati: EEM Barão de Aracati
Aracoiaba: EEM João Alves Moreiras
Ararendá: Liceu de Ararendá José Wilson Veras de Mourão
Barbalha: EEM Virgílio Távora
Banabuiú: Liceu de Banabuiú Jacob Nobre de Oliveira Benevides
Bela Cruz: EEM Professora Marieta Santos
Catarina: EEM Pedro Jorge Mota
Catunda: EEM Monsenhor Ximenes
Caucaia: EEM Presidente José Sarney, EEM José Alexandre e EEM Professora Iraci Pereira de Alcântara
Cruz: EEM São Francisco da Cruz
Deputado Irapuan Pinheiro: EEM Joaquim Josué da Costa
Fortaleza: EEFM Sales Campos, EEFM Dom Antônio de Almeida Lustosa, EEFM Governador Luiz Gonzaga da Fonseca Mota, EEFM Paulo Benevides, EEFM Paulino Rocha e Estado do Paraná
Forquilha: EEFM Elza Goesrsch
Granjeiro: EEM Miguel Saraiva Pinheiro
Ibicuitinga: EEM Professora Maria Edilce Dias Fernandes
Iguatu: EEM Governador Adauto Bezerra
Itapipoca: EEM Hildeberto Barroso
Jaguaruana: EEFM Fco Jaguaribe
Maranguape: EEM Antonio Luis Coelho
Marco: EEM Ricardo de Sousa Neves e EEM Francisco Porciano Ferreira
Martinópole: EEM Prefeito Dario Campos Feijó
Milagres: EEM D. Antônia Lindalva de Morais
Milhã: EEM Euclides Pinheiro de Andrade
Morada Nova: Colégio Estadual Maria Emília Rabelo
Mulungu: EEM Professor Milton Façanha Abreu
Nova Olinda: EEFM Padre Luis Filgueiras
Pacoti: EEM Menezes Pimental
Paramoti: EEM Tomé Gomes dos Santos
Porteiras: EEM Aristarco Cardoso
Saboeiro: EEFM Lidia Bezerra
Santana do Cariri: EEM Adriao do Vale Nuvens
Salitre: EEM José Waldemar de Alcântara e Silva
Sobral: EEFM Dr. José Euclides F. Gomes e EEM Agostinho Neres Portela
Ubajara: EEM Flávio Ribeiro Lima
Umari: EEM Monsenhor Manoel Carlos de Morais
Uruburetama: EEM Matilde Rodrigues Vasconcelos

55 escolas entre as 100 melhores do Brasil

O estudo “Excelência com equidade no Ensino Médio”, divulgado em 2019, revela que entre as 100 escolas com melhores resultados de aprendizagem e que atendem alunos com baixo nível socioeconômico, 55 são unidades de ensino do Ceará que ofertam o tempo integral. A pesquisa foi realizada pelas instituições Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), Fundação Lemann, Instituto Unibanco e Itaú BBA.


Larissa Falcão - Ascom Casa Civil - Texto
Carlos Gibaja - Fotos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2

 


Páginas