Asma: tratamento e abordagem na Atenção Primária à Saúde é tema de ‘live’ nesta terça (4) - Portal de Notícias CE

Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria


TV Portal

 

terça-feira, 4 de maio de 2021

Asma: tratamento e abordagem na Atenção Primária à Saúde é tema de ‘live’ nesta terça (4)

Arte gráfica: Júlio Lopes

 Dificuldade para respirar, chiado no peito, respiração curta e tosse são alguns sintomas da asma, uma das doenças respiratórias crônicas (DRC) mais comuns na população. Em alusão ao Dia Mundial de Combate à Asma, nesta terça-feira (4), o Papo Saúde na ESP destaca o tratamento da doença e sua abordagem na Atenção Primária à Saúde. A live, projeto da Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE), vinculada à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), começa às 19h no perfil oficial do Instagram @espceara.


“A efetividade do tratamento da asma depende não só de medicações, mas de uma abordagem que envolve a adesão, técnica inalatória, mudanças ambientais e comportamentais. Para isso, faz-se necessária uma abordagem interdisciplinar, como a executada pelo Proaica (Programa de Atenção Integral ao Adulto e Criança com Asma)”, argumenta a médica Alexssandra Maia, preceptora do serviço de pneumologia pediátrica do Hospital Infantil Albert Sabin (Hias) e uma das convidados da transmissão.

Para destacar o cuidado multiprofissional de pacientes acometidos pela doença, também participam do Papo Saúde na ESP a enfermeira da Estratégia de Saúde da Família de Fortaleza, Ana Lúcia Araújo Gomes, e o farmacêutico comunitário, Gerardo Alves.

Asma

Doença crônica que pode ser controlada, a asma acomete pessoas de qualquer idade. Seu diagnóstico, no entanto, é mais comum na infância. A doença causa o estreitamento dos bronquíolos – pequenos canais de ar dos pulmões, dificultando a passagem do ar.

O tratamento visa, principalmente, à melhoria da qualidade de vida do paciente. Além dos medicamentos, é necessário medidas educativas e de controle dos fatores que causam a crise da asma.

Resfriados, gripes, estresse emocional e prática de alguns exercícios sem acompanhamento profissional também podem desencadear crises asmáticas. Os principais fatores de risco são o fumo e a exposição a produtos irritantes, como mofo, ácaros, poluentes do ar, inseticidas e até determinados alimentos.

Serviço

Papo Saúde na ESP
Tema: Asma na atenção primária: uma abordagem interdisciplinar
Quando: terça-feira (4), às 19h
Convidados:

Alexssandra Maia – médica, preceptora do serviço de pneumologia pediátrica do Hospital Infantil Albert Sabin e docente do curso de Medicina da Unifor;

Gerardo Alves – farmacêutico comunitário;

Ana Lúcia Araújo Gomes – enfermeira da Estratégia de Saúde da Família de Fortaleza; mestre e doutora pela Universidade Federal do Ceará com abordagem na promoção de saúde, em especial da criança com condição crônica.

Acesse em instagram.com/espceara

Assessoria de Comunicação da Sesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas