Durante a pandemia, unidade reforça medidas de segurança no setor de Maternidade - Portal de Notícias CE

Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria


TV Portal

 

quinta-feira, 22 de abril de 2021

Durante a pandemia, unidade reforça medidas de segurança no setor de Maternidade

foto: Diana Vasconcelos

 O parto é um dos momentos mais esperados pelas futuras mamães. Em meio à pandemia da Covid-19, no entanto, a expectativa pelo nascimento tem dividido espaço com o medo pelo bem-estar e saúde dos filhos. Para tentar aliviar a preocupação das gestantes, o Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar (HMJMA), unidade da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), adotou uma série de medidas na tentativa de garantir a segurança de todo o procedimento contra o coronavírus. “Os nossos pacientes são sempre nossa prioridade”, ressalta a diretora geral do hospital, Silvana Furtado Sátiro.


“Estamos funcionando como se fossemos dois hospitais diferentes. A estrutura física da Maternidade já era separada, agora reforçamos isso. Os funcionários do setor têm o mínimo de contato com o resto do hospital, até a comida é separada”, explica um dos coordenadores do serviço, o médico obstetra Lucas Nogueira. O profissional destacou, ainda, os protocolos usados internamente para o risco de contaminação por parte dos pacientes.

Por ser um hospital de médio risco, o equipamento não recebe gestantes com o diagnóstico de Covid-19. Estes casos são automaticamente encaminhados para unidades de alta complexidade. Mesmo os casos considerados suspeitos são avaliados antes da regulação. “Quando a paciente chega, após ter sido referenciada pela Central, fazemos um segundo protocolo clínico para se certificar de que ela não tenha sintoma de síndrome gripal. Caso ela tenha, segue um fluxo interno diferente; ela fica em enfermaria isolada”, esclarece.

Organização dos profissionais de saúde

As equipes de profissionais também são organizadas de modo que aqueles que estão cuidando de pacientes em isolamento não sejam os mesmos que atuam junto às pacientes não isoladas. Neste momento, a unidade também não permite a entrada de acompanhantes ou visitas, mas a equipe está sempre presente para tranquilizar as mamães. “O paciente sempre foi nossa prioridade e tentar manter o atendimento humanizado é algo pelo qual prezamos muito”, destaca o obstetra.

“Nesse momento de quarentena, de restrição de contato, tomamos essas medidas no sentido de reduzir o risco de contágio das mães e dos bebês. Nós entendemos que muitas dessas medidas não agradam, mas são necessárias. É um cuidado que estamos tomando antes, durante e após o parto”, continua o médico.

Um cuidado pela qual Ana Cristina Lopes Bandeira, mãe da pequena Ana Júlia, afirma ser grata. “A gente fica com muito medo, com medo de pegar o vírus, ou de que nosso bebê pegue. Mas todos aqui me receberam bem, me orientaram, explicaram sobre a segurança, até que me acalmei mais e correu tudo bem”, conforta-se Ana, que vai para casa com a filha nesta quinta-feira (22).

Assessoria de Comunicação do HMJMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas