Apreensão de armas de fogo no primeiro trimestre de 2021 no Ceará alcança a melhor marca dos últimos quatro ano - Portal de Notícias CE

 


Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria


TV Portal

 


quinta-feira, 8 de abril de 2021

Apreensão de armas de fogo no primeiro trimestre de 2021 no Ceará alcança a melhor marca dos últimos quatro ano

 

As forças de segurança do Estado apreenderam 1.486 armas de fogo nos primeiros três meses de 2021. O somatório deste ano fica atrás apenas das 1.798 armas apreendidas no primeiro trimestre de 2018, que mantém a melhor marca no período da série histórica no Estado. O número é 22,3% superior às 1.215 armas apreendidas no mesmo período do ano passado. O acumulado em 2021 inclui as 522 apreensões em janeiro, as 450 em fevereiro e as 514 contabilizadas em março. A intensificação das ações de patrulhamento e abordagens, unindo estratégia e inteligência, e o aprofundamento das investigações policiais contribuíram para alcançar a marca.

Os dados de apreensão de armas de fogo são consolidados mês a mês pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), órgão vinculado à SSPDS. Em comparação aos registros dos primeiros trimestres dos três últimos anos, 2019 contabilizou 1.394 apreensões, enquanto o ano de 2020 chegou à marca de 1.215. O ano de 2018 segue como a melhor marca alcançada no Estado com o acumulado de 1.798 apreensões nos três primeiros meses do ano.

Parte importante da retirada de circulação das armas de fogo no Ceará, as 46 unidades do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) espalhadas pelo território cearense são responsáveis pela apreensão de cerca de uma em cada três armas de fogo recolhidas no Estado. No primeiro trimestre deste ano, o CPRaio apreendeu 453 armas ou 30,5% do total de apreensões cujo registro é contabilizado a partir dos procedimentos policiais oriundos das delegacias de Polícia Civil.

O comandante do CPRaio, tenente-coronel Kilderlan Sousa, vê conexão entre os homicídios e a arma de fogo. “É importante registrar que as armas de fogo no Brasil são um dos principais vetores de violência, daí porque o CPRaio tem um foco muito forte na apreensão de armas de fogo nas ruas em todo Estado do Ceará. Os dados apontam que as armas são o principal instrumento de agressão utilizado para o cometimento de mortes violentas no Brasil. Esses números impressionam e, por consequência, direcionam o policiamento diário empregado nas ruas de todo o território cearense com foco na apreensão da arma de fogo e na prevenção de crimes correlatos”, ressalta.

A redução da oferta de armas de fogo nas mãos de criminosos impacta diretamente na queda dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), como explica o delegado Harley Filho, diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), unidade especializada na investigação de crimes violentos contra a vida na Capital. “É de suma importância a apreensão de armas de fogo no contexto da redução dos índices de homicídios, pois é notório que grande parte dos assassinatos praticados no Estado são perpetrados com o uso de armas de fogo. Com isso, se constata uma ação contundente da Polícia para intensificar as ações voltadas à apreensão das armas de fogo”, destaca.

Disque-Denúncia

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) disponibiliza o número 181, o Disque-Denúncia. As ligações são gratuitas, e o serviço é oferecido 24 horas por dia. As informações sigilosas para preservar o denunciante são tratadas pela Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS. Tanto unidades da Polícia Militar quanto delegacias de Polícia Civil também contam com o serviço de recebimento de denúncias.


Fonte SSPDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2

 


Páginas