Estado do Ceará está autorizado a adquirir 5,87 milhões de doses da vacina Sputinik V - Portal de Notícias CE

 


Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


TV Portal

quarta-feira, 17 de março de 2021

Estado do Ceará está autorizado a adquirir 5,87 milhões de doses da vacina Sputinik V

Fotos - Tatiana Fortes

 Até meio-dia dessa terça-feira (16) no estado do Ceará já haviam sido aplicadas 602.702 doses de vacina contra a Covid-19. A vacinação continua em todo o território alencarino e deve ser intensificada. Para isso, o Estado recebeu aval da Assembleia Legislativa para assinatura de contrato com o Fundo Soberano Russo para aquisição de 5,87 milhões de doses da vacina russa Sputinik V. Diante da urgência, os deputados estaduais se reuniram de forma virtual para avaliar e aprovar a proposta do Governo do Ceará.


Imbuído no propósito de conferir maior celeridade no processo nacional de imunização da população, essencial para o atual momento de avanço da Covid—19 no país, o Governo do Ceará se uniu aos outros estados do Nordeste na busca pela aquisição direta de imunizantes contra a doença. “Onde tiver vacina disponível para ampliar o Plano Nacional de Imunização, nós temos orçamento e vamos comprar. Nosso maior objetivo é de que a vacina chegue mais rápido aos cearenses. E ela é a única forma de evitar a doença e as mortes, e assim possamos retomar à nossa normalidade”, ressaltou Camilo Santana em pronunciamento no início deste mês quando esteve em Brasília articulando a aquisição direta dos imunizantes.

Naquela mesma ocasião o governador Camilo Santana afirmou que há negociação aberta com a Pfizer, acordo fechado com o Butantan e constante contato com laboratórios na China. O Ceará recebeu, até agora, 805 mil doses de vacinas contra a Covid-19. Desse total, são 652 mil da CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e 153 mil da Oxford/AstraZeneca, do laboratório AstraZeneca e da Universidade de Oxford, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Está previsto o desembarque no Ceará de mais 187 mil doses ainda nesta quarta-feira (17).

Estudo recente feito pela Secretaria da Saúde do Ceará em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC) mostra que a taxa de internação em pessoas a partir de 70 anos que foram vacinadas é 46% menor que a de não vacinados. O resultado é baseado em dados de solicitações de leitos para Covid-19 na Central de Leitos do Estado e com o banco do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI).

Autonomia dos Estados

A partir de janeiro deste ano, a batalha contra a Covid-19, no país, ganhou novos contornos, com o início do processo de imunização da população brasileira contra a doença. Esse processo, desde quando começou, teve sua gestão de compra e distribuição centralizada na União, o que tem tornado o ritmo do processo aquém do esperado. Para contornar essa dificuldade enfrentada o Supremo Tribunal Federal decidiu, em fevereiro último, através da ADPF 770 e na ACO 3451, liberar estados e municípios para a compra e fornecimento à população de vacinas contra a Covid-19.

A fim de assegurar que toda a população brasileira tenha paridade no acesso aos imunizantes, os governadores firmaram um acordo de equidade. Desta forma, todas as vacinas que forem compradas seguirão para o Plano Nacional de Imunização (PNI), e distribuídas a todos os Estados.

Cadastro

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) disponibiliza painel na plataforma IntegraSUS para o acompanhamento dos dados do Cadastro Estadual de Vacinação contra a Covid-19, da plataforma Saúde Digital. Pessoas dos grupos prioritários definidos pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) e maiores de 18 anos têm até o dia 27 de março para efetuar a inserção dos dados no sistema que servirá como um censo integrado com os municípios cearenses.

A Sesa disponibiliza canal para tira-dúvidas sobre o cadastro: 0800 275 1475. Apesar de o cadastro estar disponível para pessoas de 18 a 59 anos, o plano de vacinação segue as recomendações de imunizar inicialmente os quatro primeiros grupos.

Comunicação Institucional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


 

Páginas