Bebês recuperados revelam a importância da doação de leite humano - Portal de Notícias CE

 


Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


TV Portal

quinta-feira, 25 de março de 2021

Bebês recuperados revelam a importância da doação de leite humano



Artes gráficas: Iza Machado

 Doar leite materno é um ato de amor. “Ele nutre, mas ele também protege e fortalece o laço entre mãe e filho”, afirma a pediatra e neonatologista Cláudia Darowish, do Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar (HMJMA), unidade de média complexidade da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), do Governo do Estado. “Ao doar, você permite que bebês prematuros ou que sofrem de alguma patologia também recebam esse alimento riquíssimo, esse ato de amor e de solidariedade. Você salva vidas e a alegria das famílias desses bebês”, continua a médica.


“Eu chorava 24h, não comia, foi o momento mais difícil da minha vida”, relembra Maria Vitória Ramos da Silva, mãe dos gêmeos Anna Lys e Ayllon, que ficaram internados na unidade neonatal de médio risco do HMJMA por uma semana. Prematuros, os pequenos nasceram durante a 32ª semana de gestação, cada um com menos de 2kg. “Eles precisavam ganhar peso e trabalhar a respiração. Graças a todos, só recebi notícias boas durante a internação. Eu sou muito grata a essas mães que doaram leite. Muito obrigada por ajudarem meus filhos. Eu também doei para outros e recomendo a todas que doem”, incentiva a jovem de 23 anos, residente da cidade de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Gêmeos Anna Lys e Ayllon nasceram prematuros e ganharam peso com a ajuda das doações de leite humano

Nascidos em 2 de fevereiro, os gêmeos só precisaram de uma semana de alimentação com o leite humano para chegar ao peso ideal. Mas outros bebês permanecem por mais tempo, é o caso do pequeno João Pedro, nascido em 11 de janeiro. “Joãozinho”, como ficou conhecido por toda a equipe da maternidade, está na unidade há dois meses. “É meu primeiro filho e o parto teve de ser feito às pressas porque o ultrassom revelou pouco líquido (amniótico) e que ele estava abaixo do peso”, conta a mãe Brena Tereza dos Santos.

Mas, mais uma vez, as doações de leite humano fizeram a diferença. Joãozinho, que nasceu com 1,5kg, refluxo e não tolerava outro tipo de leite, aos poucos vem conseguindo se recuperar com o auxílio das doações de leite humano que chegam à unidade. “Ele está muito melhor, o leite humano evita tudo isso e melhora o quadro do aparelho digestivo como um todo. Ele terá alta em breve e vai curtir o colinho da mãe em casa”, ressalta Cláudia, pediatra que acompanha o caso.

A mãe Brena já se prepara para a chegada do pequenino e deseja logo amamentar o filho. “Eu tentei, mas ele não conseguiu pegar a mama. Não vejo a hora de ter ele nos meus braços, em casa, no nosso cantinho. Vou tentar amamentar novamente, eu sei que leite materno é muito importante. As doações para ele foram muito fortes, eu vi a situação de algumas crianças e elas também precisam bastante do leite materno. Então vou amamentar e, se conseguir, também vou doar”, ressaltou.

Leite humano ajudou no restabelecimento da saúde do pequeno João Pedro

Anna Lys, Ayllon e João são apenas alguns dos bebês cujo auxílio do leite materno ajudou no restabelecimento da saúde. Mas, segundo Cláudia, assim como eles há muitos outros. “Neste momento de pandemia, as doações vêm caindo. Pedimos que não deixem de doar. Podemos ter muito mais bebês recuperados, fortes, mas precisamos manter as doações”, alerta a médica.

Posto de Coleta HMJMA

“A humanização está enraizada no Martiniano de Alencar. É um compromisso nosso ofertar o melhor tratamento possível aos nossos pacientes, não seria diferente com nossos bebês. Por isso, temos um posto de coleta dentro da unidade que atende as mães internadas e também as mães externas que desejam doar. Isso nos permite garantir essa humanização e a qualidade do alimento dos nossos pequenos. Eles são muito importantes para nós”, explicou a diretora geral do HMJMA, Dra. Silvana Furtado Sátiro.

No posto de coleta de leite humano do HMJMA, as pacientes recebem orientações antes, durante e após o parto sobre como amamentar corretamente, como posicionar o bebê, além dos cuidados com higienização e ferimentos. No local, também podem ordenhar, armazenar ou doar leite. O objetivo é fazer com que as mães se sintam mais seguras para seguirem amamentando mesmo após a alta, e também incentivar as doações. As pacientes recebem kits com vidros, luvas, álcool, tudo que precisam para armazenar o leite quando estiverem em casa.

O leite doado ao posto de coleta do hospital é enviado para pasteurização no Banco de Leite Humano do Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC). Posteriormente, o alimento retorna para auxiliar na recuperação dos bebês internados na unidade de médio risco, setor onde está João Pedro e por onde Anna Lys e Ayllon passaram.

As doações também podem ser feitas por mães que não são pacientes da maternidade. O posto de coleta do HMJMA funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (85) 3101-7713. A unidade disponibiliza transporte para recolher as doações.

Assessoria de Comunicação do HMJMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


 

Páginas