Projeto Sensorial é apresentado para adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa em Sobral - Portal de Notícias CE

 


Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria


TV Portal

 

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Projeto Sensorial é apresentado para adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa em Sobral

Dan Seixas - Fotos

 Buscando abordar diferentes sentidos da arte e cultura, o Coletivo KlangoPreá, está apresentado nesta semana no Centro Socioeducativo de Sobral, o Projeto ̈Para Sentir: Sala Sensorial ̈ , que tem como objetivo proporcionar e estimular sensações diversas aos adolescentes privados de liberdade através de obras de arte visuais táteis, elementos sonoros, olfativos e de elementos da natureza. A atividade é apoiada pela Secretaria da Cultura do Ceará, através do Fundo Estadual da Cultura, com recursos provenientes da Lei Federal 14.017, de 29 de junho de 2020, Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural.


Para realizar a experiência, foi montado uma ̈Sala Sensorial ̈ na unidade socioeducativa para que os jovens e a equipe da unidade possam participar desse momento, como conta o socioeducador Márcio Tiburcio, membro do coletivo KlangoPréa e um dos idealizadores da ação. ̈A sala foi montada com instalações que formam um percurso que vai desde um momento num labirinto de tecidos de diversas texturas à um pequeno lago. Esse percurso é realizado com os olhos vendados e após passar pelas sensações táteis e olfativas, as vendas são tiradas e passa -se a contemplar fotografias, grafites, bordados e ao final há um mural coletivo em que todos podem expressar os sentimentos ̈, explica.

A atividade realizada na unidade visa a coletividade de ações dentro da unidade, pensando nisso, o diretor Ray Gaspar, acolheu a sugestão de permitir que esse projeto fosse executado no centro socioeducativo.¨Esses projetos realizados por socioeducadores para os adolescentes é de grande importância para a Unidade, pois proporciona experiências positivas para os dois lados, sem falar que gera uma aproximação maior entre socioeducador e Socioeducando, como diretor sempre apoio todo tipo de projeto realizado pela equipe pois mostra a vontade e empenho deles em ajudar no processo de socioeducação dos adolescentes, fico muito feliz quando vejo um projeto como a sala sensorial e o jiu-jitsu dando certo e quebrando as barreiras que existem dentro do Socioeducativo.¨, reforça.

A atividade segue em execução até o fim da semana, e é monitorada pelos artistas visuais do Coletivo KlangoPreá Joyce Ramos, Pedro Henrique, Cássio Teixeira, Victor Albuquerque, Davi Ângelo, Dan Seixas e Márcio Tibúrcio.

Ascom Seas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2

 


Páginas