Do Chão do Maciço recebe pedidos de cestas agroecológicas até quarta-feira (6) - Portal de Notícias CE

 



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


TV Portal

terça-feira, 5 de janeiro de 2021

Do Chão do Maciço recebe pedidos de cestas agroecológicas até quarta-feira (6)

 Imagem: Do Chão Maciço e Erivelton Celedônio

 Até a próxima quarta-feira (6), Do Chão do Maciço, grupo formado por 120 agricultores familiares da Serra de Baturité, recebe pedidos de cestas agroecológicas de consumidores de Fortaleza e do Maciço de Baturité. O cardápio reúne café, doces e produtos da terra que podem ser escolhidos pelo consumidor pelo website www.dochaomacico.com. O telefone para contato é o (85) 99183-4490.


Participam da iniciativa os sítios Bem-Te-Vi e Fênix Orgânico, famosos pelo café de sombra; Sítio Jordão e Multisabor da Terra, com deliciosos derivados de banana e culinária tradicional; Sítio Gameleira, que preserva os ofícios de engenho de cana-de-açúcar e tem rica produção de rapaduras e alfinins; e Da Horta, com temperos feitos com alhos frescos e sem conservantes. Além destes, a Cooperativa da Agricultura Familiar de Ocara (Cooaf) e a Feira Agroecológica de Baturité.

Outros produtos do catálogo incluem: aves e ovos caipiras, doceria de tradição, farinhas e grãos, frutas, hortaliças, laticínios, mel e derivados, panificação e temperos. O pão artesanal com queijo e orégano custa R$ 6,50, o quilo de polpa varia entre R$ 8 e R$ 11; a galinha caipira abatida em pedaço com tempero completo, R$ 40; e 250 g do café fênix especial é comercializado por R$ 20.

Vitrine

A Secretaria de Desenvolvimento Agrário apoia os agricultores familiares Chão de Maciço ofertando assistência técnica através da Ematerce e por meio da divulgação no próprio site. Além disso, outro estímulo à economia criativa e solidária foi o lançamento do Portal da Agricultura Familiar em maio. A iniciativa favorece o contato entre pequenos produtores e consumidores e estimula o comércio local.

Além do Chão do Maciço, o órgão do Governo do Ceará apoia as feiras virtuais de Quixeramobim e de Sobral, a confecção de máscaras de tecido em diversas partes do Estado, os serviços de entregas da Cooperfam e do MST e o aplicativo da Cooperboa. “Existem problemas históricos e, com a pandemia, fomos forçados a buscar a inovação para promover a economia solidária”, pontua o secretário De Assis Diniz.

“Quando o consumidor compra na sua rua, no seu bairro e na sua cidade, estimula o desenvolvimento de capacidades e o Portal da Agricultura Familiar busca estimular esta dimensão econômica. As feiras virtuais, os deliveries e os drive thrus não são um modismo: são ferramentas que chegaram com força e vieram para ficar, se consolidando cada vez mais nos municípios do interior para dar dinamicidade à atividade econômica da agricultura familiar”, conclui.

Fonte: SDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas