162 kits de irrigação entregues para agricultores familiares no ano passado - Portal de Notícias CE

 


Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


TV Portal

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

162 kits de irrigação entregues para agricultores familiares no ano passado



 No ano passado, a Secretaria de Desenvolvimento Agrário realizou a entrega de 162 kits de irrigação simplificados pelo Projeto de Irrigação na Minha Propriedade (PIMP) em onze municípios cearenses. eles: Quixelô, Cedro, Lavras da Mangabeira, Limoeiro do Norte, Morada Nova, Banabuiú, Mombaça, Alto Santo, Jaguaribe e São João do Jaguaribe. A previsão da Coordenadoria de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Codaf/ SDA) é entregar outros 360 kits em 2021.


O Projeto de Irrigação na Minha Propriedade é uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Agrário e o Ministério do Desenvolvimento Regional. O objetivo é implantar, numa área de até um hectare quadrado, sistemas de irrigação simplificados destinados à produção de forragem, fruticultura ou horticultura. O investimento é de R$ 14.614.453,58, sendo R$ 6.451.678,58 contrapartida do Governo do Ceará, e a previsão é atender 1.363 produtores rurais com a inicitativa.

Para concorrer a um dos kits, junto à Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce) o agricultor precisa estar em dia com a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e dispor de pelo menos um hectare para realização da obra. Outros critérios envolvem a outorga d´água concedida pela Cogerh e a propriedade pertencer ao próprio beneficiário, ou pelo menos garantir a concessão de uso pelo período de pelo menos dez anos.

“O objetivo deste programa é beneficiar produtores familiares que não disponham de nenhum sistema de irrigação, mas tenham alguma fonte hídrica com outorga para que possamos instalar o equipamento que é capaz de irrigar até um hectare. O PIMP poderá utilizado para fruticultura, horticultura e até mesmo para pastagem animal. A ideia é permitir uma sustentabilidade nos períodos mais críticos e aumentar a produção rural do Estado”, revela José Maria Freire, técnico da SDA.

O equipamento é concedido pelo Estado com um rebate de 50%, carência de dois anos e pagamento facilitado em cinco anos sem juros e sem correção monetária.

Fonte: SDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


 

Páginas