A edição histórica do Cine Ceará começou no último sábado (5) - Portal de Notícias CE

 



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


TV Portal

terça-feira, 8 de dezembro de 2020

A edição histórica do Cine Ceará começou no último sábado (5)

Fotos: Rogerio Resende


O Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema do Ceará começou neste sábado (05) a sua edição histórica. Com 30 anos de realização ininterrupta, o festival se renova, adapta-se ao atual cenário de pandemia da covid-19 e reafirma o compromisso com a promoção e a valorização do audiovisual, com uma programação híbrida.

A solenidade de abertura foi exibida às 20h na tela do Cineteatro São Luiz, com acesso restrito a convidados seguindo os protocolos de biossegurança, e também no canal do Cine Ceará no Youtube. O Canal Brasil, parceiro há 30 anos do Cine Ceará, homenageou o festival com um vídeo onde contou um pouco da história do evento, resgatando momentos que marcaram três décadas de sua realização.

O diretor do Cine Ceará, Wolney Oliveira, falou sobre as oportunidades que o festival traz para todos os envolvidos, como a visibilidade que é dada ao audiovisual ibero-americano, o intercâmbio entre produtores e a promoção de novos talentos. "Não é todo dia que um evento completa 30 anos de atividades, portanto, é uma noite de comemorar conquistas e agradecer. Agradecemos a todas as instituições e empresas que nos apoiaram ao longo desses 30 anos. Agradecemos também a todas as equipes que produziram e que produzem esse festival, que estão aqui hoje trabalhando neste festival", destacou. Wolney Oliveira lembrou também da colaboração do Cine Ceará a formação de inúmeros profissionais do audiovisual cearense. "Sempre focando no tripé formação, produção e difusão", disse.

A solenidade contou com a participação de outras parceiras de longa data. Patrícia Varela, responsável pela comunicação da Enel Ceará, falou da parceria de 25 anos. "Em nome da Enel, estou muito feliz de participar mais uma vez do Cine Ceará. Neste ano em que comemoramos 30 anos do festival e 25 anos de parceria. Foi um ano muito difícil, muito desafiador, com novos formatos, novas estruturas, mas muita inovação", disse. Patrícia falou também sobre o prêmio que a Enel dará este ano no festival. "Vamos fazer pela primeira vez o Prêmio Enel de Sustentabilidade, onde vamos premiar o melhor filme. Já vi alguns e eles estão muito bem produzidos. Que vença o melhor". O prêmio será entregue ao filme que melhor desenvolveu o tema "Um mundo melhor e mais sustentável para as gerações futuras". Todos os curtas-metragens das mostras competitivas estão concorrendo.

O secretário de Cultura do Ceará, Fabiano Piúba, também falou sobre a importância do audiovisual e da cultura para o Estado. "É um festival que tem uma característica, que tem um perfil, que tem uma identidade cultural, porque ele é ibero-americano", disse. "A partir do momento que o Cine Ceará se identificou como ibero-americano, ele se viu diante do espelho e trouxe essa identidade cultural que, para mim, é muito importante. Então, dá uma ideia de travessia, uma ideia de percurso", continuou.



A atriz Gloria Pires foi homenageada na abertura do 30º Cine Ceará, em reconhecimento a sua brilhante trajetória na TV e, em especial, no cinema brasileiro. Um vídeo do Canal Brasil fez um resgate de sua carreira. Em seguida, foi exibido um vídeo de agradecimento enviado pela atriz, que havia recebido em sua casa o troféu Eusélio Oliveira, que é conferido anualmente pelo festival aos homenageados. "Gente, estou tão feliz! Acabei de receber na minha casa esse troféu lindíssimo, o Troféu Eusélio Oliveira, do criador da mostra de vídeo, que foi a semente para a criação do Festival Cine Ceará, que completou a sua 30ª edição. Eu não posso estar mais feliz, agradecida pela lembrança do meu nome, para receber essa linda homenagem. Eu espero que vocês, que trabalham para realizar todos os anos este festival, tenham muita saúde e vida longa para o Cine Ceará!", disse.





Na noite de sábado teve início a Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem com a exibição do primeiro dos sete filmes concorrentes, o brasileiro "A Morte Habita à Noite", de Eduardo Mororó, na tela do Cineteatro São Luiz e na plataforma do Canal Brasil. O diretor acompanhou na plateia a première brasileira do filme, com os atores Roney Villela e Endi Vasconcelos. Apesar de estar presente, foi seguido o protocolo de isolamento e a fala do diretor foi exibida em vídeo enviado antecipadamente ao festival.

"Estou muito feliz de estar aqui exibindo a estreia nacional do filme. Ele é o meu primeiro longa-metragem. É inspirado no universo literário do Bukowski e retrata a vida de um escritor decadente, que ressignifica o amor e a morte a partir de um encontro com uma jovem cheia de vida, que está em busca de uma figura paterna. O foco maior do filme está no reconhecimento entre personagens mais marginalizados", adiantou. "Eu gostaria de agradecer ao elenco que está aqui presente, o Roney Villela, que é um grande ator e grande amigo, e a Endi Vasconcelos, também atriz. Essa é a estreia dela no cinema. Ela fez a personagem com muita garra e muita dedicação. Queria mandar um salve a Leonardo Luiz Mecchi, o nosso produtor. E estender o agradecimento a toda a equipe que fez o filme, lá de Recife. E parabenizar os 30 anos do Cine Ceará. Agradecer pela oportunidade, ficamos muito felizes de poder estar aqui. Uma boa sessão a todos!", finalizou.

Até o dia 11 de dezembro o 30º Cine Ceará terá exibido, além dos sete longas da Competitiva Ibero-americana, 15 filmes na Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem, 26 filmes na Mostra Olhar do Ceará, sendo quatro longas e 22 curtas, três longas nas Mostras Sociais (O Primeiro Filme a Gente Nunca Esquece, Melhor Idade e Mostra Acessibilidade), cinco curtas na Mostra Hábitos e um longa como exibição especial na noite de encerramento.

O 30º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema é uma realização do Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura, da Associação Cultural Cine Ceará e da Bucanero Filmes. Tem o apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, e da Universidade Federal do Ceará, via Casa Amarela Eusélio Oliveira. Conta com o Canal Brasil como Exibidor Oficial, com o apoio cultural da Cegás, CTAV e Unifor. Tem ainda o patrocínio VIP da Indaiá, Esmaltec e Banco do Nordeste e o patrocínio da Cagece, Adria e Piraquê, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC) e da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Agradecimentos: Enel.

SERVIÇO

30° Cine Ceará - Festival Ibero-americano de Cinema – Até o dia 11 de dezembro de 2020 em formato presencial em Fortaleza, Ceará, online no Canal Brasil - no serviço de streaming Canais Globo, pela TVC, pelo canal do festival no Youtube e mídias sociais de parceiros. Informações: www.cineceara.com. Email: contatos@cineceara.com. Instagram: @cineceara, Facebook: FestivalCineCeara. Youtube: CineCeara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas