Fortaleza passa para a segunda fase de abertura responsável das atividades e RMF entra na primeira - Portal de Notícias CE

Portal de Notícias CE

www.portaldenoticiasce.com.br

 



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


Web Rádio Portal de Notícias CE

TV Portal

 

sábado, 20 de junho de 2020

Fortaleza passa para a segunda fase de abertura responsável das atividades e RMF entra na primeira

Pelo avanço dos números de Covid-19, novo decreto estabelece isolamento social rígido em Sobral e Juazeiro do Norte

Fotos - Tatiana Fortes

O Plano Responsável de Abertura das Atividades Econômicas e Comportamentais, iniciado no último dia 1º de maio, estabelece quatro fases de abertura gradual dos setores econômicos no Ceará. Fortaleza era a única cidade que já havia entrado na primeira fase e, a partir de segunda-feira (22), passará para a segunda etapa. A informação foi repassada neste sábado (20) pelo governador Camilo Santana e pelo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, em apresentação ao vivo nas redes sociais.

“Pelo fato de Fortaleza continuar diminuindo todos os indicadores de óbitos e de casos confirmados, mantendo baixa a taxa, dentro dos critérios estabelecidos pela Saúde, de ocupação de leitos de UTI e enfermarias, a decisão é que passa para a segunda fase, que também será de 14 dias”, afirmou o governador, ressaltando que o decreto de isolamento social que minimiza os efeitos da Covid-19 no Estado será prorrogado por mais uma semana. “A cada sete dias estamos avaliando o comportamento dessa pandemia”, explicou Camilo Santana.

Essa segunda fase, de acordo com o chefe do Executivo estadual, permite, além de ampliar o número de trabalhadores nas atividades que já estavam autorizadas nas áreas da indústria e do comércio, autorizar o início de novas atividades, como os restaurantes, que poderão atender com horário restrito de funcionamento e cumprindo todos os protocolos.

O Ceará é divido em cinco macrorregiões de saúde. A Macrorregião de Saúde de Fortaleza, que compõe os municípios da Região Metropolitana, passará para a primeira fase. Lembrando que a cidade de Fortaleza já estava nesse degrau e passa para a segunda fase a partir de segunda-feira. Todas as outras regiões ficam na fase de transição. “Há uma preocupação pelo avanço da pandemia no Interior do Ceará. Portanto, as autoridades sanitárias aconselharam e todos os estudos mostraram que devemos monitorar e acompanhar”.

Sobral e Juazeiro

As exceções, desta vez, ficaram com Sobral e Juazeiro do Norte, maiores cidades da Região Norte e do Cariri, respectivamente. A primeira já estava em isolamento social rígido e deve continuar. Em Juazeiro passa a valer a maior rigidez na fiscalização do distanciamento. “Sobral continua por mais uma semana. Lá melhorou muito a situação, mas por uma questão de segurança é importante manter por mais uma semana. Isso foi dialogado com o prefeito da cidade”, apontou. “E entrará, também no regime de isolamento mais rígido, a partir de segunda-feira, a cidade de Juazeiro do Norte, onde há um crescimento dos casos. Vamos fazer ações mais restritivas, com apoio do Estado, com barreiras sanitárias e maior controle para que possamos diminuir a velocidade de transmissão da pandemia naquela região”.

Mais detalhes serão apresentados no Diário Oficial do Estado, a ser publicado ainda neste sábado. O prefeito de Fortaleza destacou que a retomada das atividades se dá de forma progressiva e responsável e registrou que indicadores sanitários permitiram a evolução de uma fase para outra na Capital cearense, em especial três: o primeiro, a queda consistente do número de óbitos; seguido pela queda também significativa da procura de novos casos gripais nas UPAs, que são as portas de entrada de emergência; e, em terceiro, consistente manutenção de baixa ocupação de leitos de enfermarias e de UTIs. “A saúde pública foi e continua sendo o guia para a gente orientar esse processo de abertura na cidade de Fortaleza”.

Restaurantes, templos religiosos e atividades ao ar livre

Outro ponto destacado pelo prefeito Roberto Cláudio foi a ampliação da abertura de atividades econômicas. “Além do aumento no número de empregos em cada uma das atividades já permitidas, além do volume maior de produção, de negócios, pelo menos três novas ações ficam permitidas nesse novo decreto para os próximos 14 dias, obviamente mediante renovação no sétimo dia. A primeira são os restaurantes, que abrem especificamente para almoço, em virtude de várias atividades estarem abertas e grande parte dos trabalhadores precisarem de um local para fazerem sua refeição”. Os templos religiosos também poderão abrir a partir de segunda-feira em Fortaleza, respeitando a ocupação máxima de 20% de sua capacidade. O terceiro ponto apontado por Roberto Cláudio diz respeito às atividades individuais de esportes ao ar livre. “As academias ainda não estão permitidas e, por esta razão, estamos permitindo especificamente a abertura para atividades individuais de esporte”, justificou o prefeito.

Os gestores chamaram atenção que a abertura de novas atividades não significa deixar de lado os cuidados básicos como evitar aglomerações, álcool em gel para higienização das mãos e uso de máscara. “Não voltamos à normalidade. A pandemia continua. Todas as decisões que a gente tem tomado são baseadas em critérios técnicos de saúde, com muita responsabilidade e ouvindo todos os especialistas. O Ceará, hoje, é o estado que mais testa no Brasil. Isso nos dá informações importantes para a tomada de decisões. A nossa prioridade tem sido, sempre, a vida das pessoas. Sabemos da importância da economia, mas estamos voltando de forma responsável, gradual, sustentável. Portanto, isso depende muito do comportamento de cada um dos cearenses”, alertou o governador Camilo Santana.

Antonio Cardoso - Assessoria de Comunicação Institucional - Texto
Ascom Casa Civil   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas