Polícia Civil do Ceará participa da “Operação Marias” para combater violência contra a mulher e prende 36 pessoas - Portal de Notícias CE

Portal de Notícias CE

www.portaldenoticiasce.com.br

 



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


Web Rádio Portal de Notícias CE

TV Portal

 

sexta-feira, 6 de março de 2020

Polícia Civil do Ceará participa da “Operação Marias” para combater violência contra a mulher e prende 36 pessoas

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio de todos os seus departamentos, realizou, nesta quinta-feira (5), a “Operação Marias”, em todo o território cearense. A operação foi desencadeada em todo o País, com o objetivo combater a violência contra a mulher. No total, a PCCE capturou 36 foragidos da Justiça com envolvimento em crimes que tiveram mulheres como vítimas. O número de capturas deixou o Ceará na primeira posição entre os estados do Nordeste com maior quantidade de presos na operação e o terceiro no Brasil. Os detalhes da operação no Ceará foram apresentados em coletiva de imprensa, nesta tarde, na sede da Superintendência da Polícia Civil, em Fortaleza.
O delegado geral da Polícia Civil do Ceará, Marcus Rattacaso, explicou, durante coletiva, o objetivo da operação no Ceará. “Nós visamos coibir principalmente a violência doméstica, os crimes sexuais e os feminicídios. Também fizemos um acompanhamento e uma fiscalização para o cumprimento de medidas protetivas determinadas anteriormente pelo Poder Judiciário”, explicou Rattacaso.
Já a diretora do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV), Rena Gomes, ressaltou a importância da participação do Ceará na operação nacional. “A nossa participação vem demonstrar cada vez mais o compromisso do Estado do Ceará no combate à violência contra a mulher. Não só a violência doméstica, mas a violência sexual ou qualquer outro crime que tenha a mulher como vítima”, disse.
No Ceará, a operação foi coordenada pelo Departamento Técnico Operacional (DTO) junto com o Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV). Foram deslocadas equipes dos departamentos de Polícia Judiciária da Capital (DPJC), Polícia Judiciária da Região Metropolitana (DPJM), Polícia Judiciária do Interior Norte (DPJI Norte), Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI Sul) e de Polícia Judiciária Especializada (DPJE), além do efetivo das dez Delegacias de Defesa da Mulher (DDM) existentes no Ceará. No total, 240 policiais mobilizados em 80 viaturas realizaram a ofensiva. As prisões foram registradas nas cidades de Acopiara, Aracati, Barbalha, Beberibe, Caririaçu, Caucaia, Crato, Fortaleza, Icó, Iguatu, Itatinga, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Pacatuba, Paracuru, Pedra Branca, Senador Pompeu e Tauá. Totalizando 18 municípios.
A Operação Marias teve como objetivo desencadear ações preventivas e repressivas de enfrentamento à violência contra a mulher, alusivas ao mês de março, no qual se celebra o Dia Internacional da Mulher, no próximo dia 8.
O delegado Fernando Menezes, diretor Técnico Operacional da PCCE, explicou sobre o desenvolvimento da operação. “Com base nas diretrizes do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Cvil (CONCPC), nós passamos a organizar a padronização das ações desenvolvidas na data de hoje, com a apoio integral do DPGV, que teve o cuidado de fazer a análise inicial através de seus setores de inteligência, por meio das delegacias das mulheres, e informar quais os mandados de prisão tinham o maior prioridade de cumprimento. Esse levantamento nos forneceu os alvos ligados aos feminicídios, lesões corporais graves e ameaças que poderiam decorrer no futuro um crime grave”, explicou Fernando.

Ação nacional e destaque no número de prisões

O Ceará foi o estado do Nordeste que mais realizou prisões, durante a operação. Já no ranking nacional, o estado ficou em 3º lugar, atrás apenas de Minas Gerais – que contabilizou 54 prisões –, e Rio Grande do Sul com 49 presos.

Fonte SSPDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas