Monitor indica expansão da área sem seca relativa no Ceará - Portal de Notícias CE

Portal de Notícias CE

www.portaldenoticiasce.com.br

 



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

 


Web Rádio Portal de Notícias CE

TV Portal

 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Monitor indica expansão da área sem seca relativa no Ceará

 (IMAGEM: Reprodução/Monitor de Secas)
A área do território do Ceará classificada sem seca relativa apresentou variação positiva entre dezembro e janeiro, conforme o mapa mais recente do Monitor de Secas. O monitoramento indica que o estado apresentava, no fim do ano passado, apenas 7,95% do seu território sem seca relativa. Já no primeiro mês de 2020, tinha 19,43%, o que representa uma variação absoluta de 11,48 pontos percentuais.
Apesar do Monitor de Secas levar em consideração diversas variáveis, as chuvas da Pré-Estação acabaram contribuindo para o cenário positivo do Ceará. Nos últimos dois meses, o acumulado foi de 152,2 milímetros, o que representa 16,8% acima da média para o período, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).
O mapa mais recente indica ainda que a porção do estado classificado sem seca relativa está restrita ao noroeste, onde situam-se as macrorregiões do Litoral Norte e Ibiapaba. A ferramenta aponta ainda que o Ceará segue sem áreas classificadas com os níveis de seca excepcional e extrema, que são aqueles de impactos mais negativos.
Situação hídrica
Apesar dos dados positivos do Monitor de Secas, dos 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), 90 estão com volume abaixo dos 30%, dentre os quais os principais reservatórios do estado: Castanhão e Orós, com 2,4% e 4,74%, respectivamente.
Monitor de Secas
O Monitor de Secas é um acompanhamento (monitoramento) regular e periódico da situação da seca no Nordeste. Os resultados consolidados deste monitoramento são divulgados por meio de um mapa: o Mapa do Monitor de Secas. O projeto é coordenado pela Agência Nacional de Águas (ANA), tem apoio da Funceme e é elaborado por diversas instituições de pesquisa do Brasil.
Fonte: Funceme

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas