Ambulatório de aleitamento materno estimula a amamentação - Portal de Notícias CE

Portal de Notícias CE

www.portaldenoticiasce.com.br



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria

Web Rádio Portal de Notícias CE

TV Portal

terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Ambulatório de aleitamento materno estimula a amamentação



Para fortalecer e promover o aleitamento materno, o Banco de Leite do Hospital Regional Norte (HRN), do Governo do Ceará, conta com um Ambulatório de Aleitamento Materno. Lá, os nascidos na instituição seguem sendo acompanhados até os seis meses de vida por um pediatra. Além disso, há atendimento para a população em geral com uma equipe de enfermagem.
“Acompanhamos os nenéns nascidos no hospital até os seis meses de idade. Aqui incentivamos o aleitamento materno exclusivo. Temos também atendimento para a população em geral com um ambulatório de enfermagem onde tiramos as dúvidas das mães sobre amamentação, fazemos correção de pega, de posição”, explica a médica pediatra do ambulatório, Izabella Tamira.
A profissional ressalta que entre os benefícios da amamentação estão a proteção contra várias doenças e a promoção do desenvolvimento adequado da criança. Os benefícios do serviço são sentidos pelas mulheres que o utilizam. A auxiliar administrativa Patrícia Alves Rodrigues, 39, que deu à luz às gêmeas Laura e Luíza há cerca de 4 meses, garante que as orientações recebidas foram fundamentais.
“Nos meus dois primeiros filhos, meus seios racharam e sangraram; eu sentia muita dor ao amamentar. Agora com as orientações que  recebi, aprendi a pega correta, a fazer massagem nos seios e não senti nada. Vou manter a amamentação enquanto eu puder”, garante.
Segundo a coordenadora do Banco de Leite Humano do HRN, a nutricionista Samara de Andrade, o objetivo do ambulatório é fomentar e fortalecer o aleitamento materno. “É uma estratégia para aproximar o hospital da população.  Promovendo assim o incentivo a uma cultura do aleitamento materno e deixando aberto esse espaço de apoio”, ressalta.
A secretária escolar Ana Neurilene de Souza, 34, conta que não conseguia amamentar Manoel Heitor, de 4 meses, por tempo suficiente e ele sempre chorava por ainda estar com fome, o que a fazia dar fórmulas infantis à criança. Depois de passar pelo ambulatório ela garante que conseguiu seguir com a amamentação e está perto de ser exclusiva.
“O bebê chorava muito e eu sempre achava que ele continuava com fome, então dava a fórmula. Aprendi a pega correta e agora ele está mamando bastante. Muitos dias ele só mama”, destaca. Ela lembra que sempre teve o apoio do esposo, o vigilante Paulo César Araújo Cirino, 37.
“Sempre venho com ela às consultas do neném. Gosto muito do atendimento aqui do Regional”, completa.
Para marcar uma consulta ambulatorial com um enfermeiro do Banco de Leite é necessário ligar para o HRN e fazer o agendamento.

Fonte: SESA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas