Sesa promove manhã de prevenção no Parque do Cocó - Portal de Notícias CE

Portal de Notícias CE

www.portaldenoticiasce.com.br



Última Hora

Divulgação topo

Divulgação 1 Matéria





TV Portal

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Sesa promove manhã de prevenção no Parque do Cocó


A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) mobiliza profissionais de saúde e a população para intensificar a prevenção e o controle das hepatites virais. Na manhã do último domingo, 14 de julho, o Parque do Cocó recebeu o Dia D contra as Hepatites Virais. A ação foi parte da Campanha Julho Amarelo, lançada este mês pela pasta por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covig).
A programação ao ar livre contou com três tendas temáticas com terapeutas ocupacionais, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos e assessores técnicos orientando a população, distribuindo preservativos e disponibilizando a imunização contra hepatite B, cujas consequências mais graves são os riscos de cirrose e câncer no fígado.
A funcionária pública, Ana Dantas, 58, participou da ação e disse que foi a oportunidade que encontrou para ficar imunizada. “O dia a dia é tão corrido, que a gente se esquece de passar no posto de saúde e tomar a vacina. Nunca tinha tomado e encontrei nessa ação a oportunidade de me proteger. Tomei a primeira dose e a equipe orientou muito bem sobre as outras. A gente tem que fazer a nossa parte”, conta.
Durante toda a manhã cerca de 300 pessoas foram vacinadas no caminhão itinerante do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Ceará (Crefito) e orientadas sobre a administração das outras doses disponíveis nos postos de saúde da capital e do interior do Estado.
A professora Sueli de Abreu, 62, frequenta o parque aos domingos há sete anos ela procurou uma das tendas e realizou a ventosoterapia. Ela disse que aprovou o serviço e ainda tirou dúvidas sobre os riscos de contágio das hepatites virais. “O serviço foi excelente, muito relaxante e eficaz. Tirei minhas dúvidas. A população muitas vezes não tem conhecimento sobre a doença e formas de contágio. As pessoas vêm para cá procurando lazer, se divertem e ainda saem esclarecidas”, avaliou.
O público participou também da exposição de objetos que promovem maiores riscos de contaminação das hepatites, do cenário do ciclo evolutivo do Aedes aegypti orientando sobre a importância do combate ao mosquito e da exposição de animais peçonhentos com vários tipos de serpentes, escorpiões e aranhas.

Teste rápido

Elodie Hyppolito, hepatologista e coordenadora do Ambulatório de Hepatites do Hospital São José, da rede pública do Governo do Ceará, alerta sobre a doença e para a importância da imunização e do teste rápido com pessoas acima de 40 anos.
“Essas doenças são pandemias que matam hoje mais do que a Aids. Uma em cada 100 pessoas no Brasil tem hepatite e não sabe. As pessoas contaminadas não sentem nenhum sintoma, devido a doença, ser silenciosa. Por isso, é fundamental que procurem os postos de saúde e realizem o teste rápido, principalmente, as pessoas com mais de 40 anos. As gestantes também devem fazer esse teste durante o pré-natal. É fundamental a imunização contra hepatite B, que também protege contra a hepatite Delta, conhecida como hepatite D. Este tipo infecta as pessoas que já têm a hepatite B. Por isso, é importante a população estar imunizada e seguir corretamente o calendário das três doses da vacina”, orienta.
Sobre as medidas de controle das hepatites virais, a especialista aponta algumas medidas de prevenção como uso do preservativo nas relações sexuais e o não compartilhamento de objetos de uso pessoal.
“A gente direciona que ao fazer a tatuagem as pessoas exijam do tatuador que a tinta venha em recipiente descartável, já que a tinta coletiva pode ser um meio de transmissão da hepatite C. Evitar qualquer tipo compartilhamento de seringas, objetos cortantes, quando for fazer as unhas levar seu kit ou exigir da manicure material devidamente esterilizado, não compartilhas escova de dentes e lâminas de barbear. Nas relações sexuais sempre usar preservativo por prevenir as hepatites, o HIV, a sífilis e outras doenças sexualmente transmissíveis”, destaca.
Ricardo Lotif, presidente do Crefito Ceará, destacou que a orientação é uma importante iniciativa de prevenção da doença. “A gente tem uma parceria permanente com o Governo do Estado apoiando com serviços de saúde. Essa ação no Parque do Cocó é uma importante medida de prevenção contra as hepatites virais. Trouxemos um espaço climatizado para atender a população que procurou a vacina contra hepatite B e disponibilizamos outros serviços que contam com apoio de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais trabalhando a saúde e o bem estar da população”, disse.
Mais de duas mil pessoas passaram pelas três tendas temáticas com serviços de auriculoterapia, terapia de estimulação de pontos nas orelhas; ventosaterapia que promove alívio das dores, enxaqueca e insônia; orientação postural, além de testes de estresse e memória.

Julho Amarelo

O Julho Amarelo continua com ações da Secretaria da Saúde do Ceará durante o mês reforçando as iniciativas de vigilância, prevenção e controle das Hepatites Virais. A campanha faz referência ao 28 de julho, data escolhida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para a celebrar o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais.
Até junho de 2019, foram registrados no Ceará 186 casos de hepatite, dos quais oito de hepatite A, 75 de hepatite B e 103 de hepatite C. Ao longo de todo o ano de 2018, foram registrados 547 casos de hepatites virais no estado: hepatite A (27 casos); B (234 casos); C (282 casos); D (3 casos) e E ( 01 caso).
Fonte: Secretaria de Saúde 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Divulgação Matéria 2


Páginas